Comércio Exterior e Relações Internacionais

1009
0
Compartilhar:

Se você tem dúvidas quanto aos cursos de Comércio Exterior e Relações Internacionais, vamos mostrar aqui algumas diferenças entre eles. E um aviso: prepare-se! Os profissionais dessas áreas devem ter uma excelente visão de mundo, já que vão coordenar, administrar e planejar as negociações de compra e venda com as companhias e governos no exterior, além de cuidar da imagem da empresa, instituição ou governo mundo afora.  Por isso, não precisamos nem falar que o mercado está aquecido para estes profissionais, não é?

Devido ao processo crescente de globalização, à ampliação dos negócios de importação e exportação entre empresas e com o mercado internacional mais aberto e sem fronteiras, não é difícil ter uma excelente carreira profissional na área.

O profissional formado em Relações Internacionais está habilitado em negociar interesses e fazer a intermediação de acordos entre diversas partes. Pode trabalhar para países, estados, prefeituras, empresas privadas e Organizações Não-Governamentais, seja buscando recursos, fechando parcerias ou projetos. Garante também que a carga que se compra ou vende será bem embarcada, armazenada e estará segura, conforme previsto em contrato.

Já aquele formado em Comércio Exterior, entende das técnicas e dos métodos de compra e venda de produtos e serviços entre empresas e governos de diferentes países. É parceiro do formado em RI e vice-versa, principalmente no setor privado, apesar de as profissões serem confundidas. Enquanto o primeiro atua mais na parte estratégica e de planejamento dos negócios, o segundo cuida dos trâmites operacionais.

Tanto o curso superior de Relações Internacionais quanto o de Comércio Exterior tem em média quatro anos de duração. Algumas matérias que compõe a grade curricular dos cursos são: exportação, importação, logística, sociologia aplicada à administração, instituições de direito público e privado, elementos de matemática, comunicação empresarial, estatística aplicada, finanças internacionais, gerenciamento de projetos, marketing internacional, entre outras.

Fontes: Blog do Quero Bolsa, Guia de Carreiras, G1

Compartilhar: